CUNHA: 5,1% PARA PRESIDENTE

 

EDUARDO CUNHA TEM 5,1% PARA PRESIDENTE EM SÃO PAULO

Cunha_na_Mesa_-_MP_627_-_closeE 3,4% em Brasília...

O Instituto Paraná Pesquisas segue fazendo enquetes eleitorais  em vários estados e colocando nomes consagrados na última eleição de 2014 com nomes veteranos - como Lula da Silva (PT) - e novos que estão despontando no cenário político nacional para a próxima eleição a presidente da República em 2.018, caso do Deputado Eduardo Cunha (PMDB) e do Senador Ronaldo Caiado (DEM).

Em 1º de junho publicou pesquisa realizada em Brasília. Adicionou o nome que vem se destacando no cenário político nacional desde sua eleição para presidente da Câmara dos Deputados: Eduardo Cunha.

Resultado: com menos de 5 meses de atuação, o parlamentar carioca obteve sonoros 3,4% !!! Leia o resultado desta pesquisa no Blog do Jornalista Ricardo Noblat. Clique aqui .

Destacou-se os 40% de Aécio Neves (PSDB) vencendo Lula da Silva (PT) e passou desapercebido pela grande mídia o percentual de 3,4% do “principiante” Eduardo Cunha (PMDB) nas listas de presidenciáveis...

Neste 23 de junho, destacou-se na TVeja, da Revista Veja, nova rodada de pesquisa em São Paulo com 2 cenários: Aécio e Alckmin como candidatos do PSDB.

No 1º cenário (Aécio), Eduardo Cunha tem 3,7% dos votos paulistas; No 2º cenário (Alckmin), Eduardo Cunha tem 5,1% dos votos...

Veja o vídeo com a Jornalista Joyce Hasselmann e os gráficos. Clique aqui.

Cunha_extravaza_alegria_por_vitoriaEDUARDO CUNHA (pelo menos até agora...) NÃO É CANDIDATO...

É fundamental destacar que Cunha AINDA NÃO É CANDIDATO. Eleito em 1º de fevereiro para Presidente da Câmara, pouco mais de 5 meses de gestão, Eduardo Cunha ainda cita nas entrevistas a pré-candidatura do peemedebista Eduardo Paes, prefeito da cidade do Rio de Janeiro como seu candidato.

Eduardo Cunha e Renan Calheiros foram os últimos políticos em campanha, pois após as eleições de 2.014, onde foi o 3º deputado federal mais votado no Estado do Rio de Janeiro, começou oficialmente sua campanha a presidência da Câmara Federal disputando de forma acirrada 512 votos com Arlindo Chinaglia (PT/SP) e Julio Delgado (PSB/MG).

Venceu com 267 votos em disputa mais que acirrada, com Arlindo tendo 136 votos e Julio Delgado exatos 100 votos...

UM POLÍTICO QUE CUMPRE PROMESSAS

Terminada a votação, imediatamente Eduardo Cunha iniciou a aplicação de sua plataforma de campanha. A Câmara começou a ter votações de 2ª a 6ªs feiras, questões engavetadas há décadas (caso da maioridade penal e da terceirização) foram colocadas na pauta de votações, comissões especiais foram reabertas (caso do rearmamento, PL 3.722/12).

Uma “lenda” dos bastidores políticos – a de que Cunha cumpre sua palavra e promessas SEMPRE, mesmo as consideradas “indigestas” – foi constatada nestes primeiros meses de sua gestão.

Durante a última semana de sua campanha a presidência, Eduardo teve um chá da tarde com esposas de parlamentares e prometeu reativar a cota de passagens aéreas para as esposas acompanharem seus maridos. Eleito, renovou o benefício.

Foi atacado pela mídia nacional e acabou mudando por pressão de deputados contrários, que levaram a questão à Mesa Diretora, que em votação apertada, derrubou a medida. Cunha perdeu na votação, mas manteve-se fiel a sua promessa...

Ministro_Cid_Gomes__-_MECA principal promessa da campanha de Cunha foi “Uma Câmara independente”. E isto os parlamentares, a imprensa e a sociedade brasileira acompanharam em detalhes...

Propostas desengavetadas, votações “indigestas” para o Planalto, Ministro “demitido” no plenário por atacar deputados, Medidas Provisórias “cortadas com a tesoura da Câmara”, repúdio a políticas internacionais, como o recente caso de humilhação da Venezuela a comitiva de Senadores, enfim, uma Câmara Independente na definição da palavra...

Cunha é um político de palavra !!! Um “produto em falta” na visão da Sociedade Brasileira...

CUNHA SE DESTACA PARA O BRASIL

Depois da última campanha presidencial, quando Dilma Rousseff mentiu abertamente aos brasileiros para se eleger, segundo afirmações do próprio ex-presidente Lula da Silva nas semanas que se passaram, Eduardo Cunha mostrando seu respeito a palavra empenhada, o cumprimento de suas promessas e mostrando ser um político que honra as promessas feitas, tem tudo para ser uma referência nacional.

Assim, os percentuais de aprovação ao nome de Eduardo Cunha é uma referência a uma expressiva parcela da sociedade que está acompanhando política e vendo Cunha como opção e outra parcela QUE JÁ CONHECE Eduardo muito bem: Os evangélicos e os Acadêmicos e Bacharéis em Direito do Brasil...

ACADÊMICOS E BACHARÉIS EM DIREITO APOIAM CUNHA !!!

00_-_Cunha_e_VandersonO MNBD interage com o Dep. Cunha desde maio de 2011 e ele desde junho de 2011 tem projetos (2154 e 2211/11) defendendo-nos contra o estelionatário exame da OAB. Recusado a urgência do PL 2154/11 em 4 de dezembro de 2012, em fevereiro de 2013 ele “pensa” na Residência Jurídica como opção ao exame e no final de 2013 coloca na MP 627 a proposta da Gratuidade da taxa OAB na pauta do Congresso.

Ele é o 1º autor (temos 53 autores) do PL 8220/14 que propõe a Gratuidade da taxa na Câmara – Projeto “Gêmeo” do PLS 341/15 cujo 1º autor é o Senador Marcelo Crivella (tem mais 22 senadores assinando como autores) – e esteve SEMPRE ATIVO na promessa que nos fez de ACABAR 00_-_Cunha_e_Reynaldo_com_PL_-_closeCOM O EXAME DA OAB, mesmo sendo uma promessa “indigesta” para uma instituição poderosa, com grande bancada na Câmara, com poder financeiro, estrutural e político e com força na mídia nacional.

O MNBD foi defensor público a ativo de sua campanha a deputado e após, a presidência da Câmara e já se pronunciou há mais de 2 meses, que também o apoiará para a Presidência da República...

Não somos muitos, mas a OAB afirma que somos 3,5 a 4 milhões de bacharéis impedidos de trabalhar por causa do manipulado exame e temos cerca de 700 mil acadêmicos cursando Direito hoje, em 291 cursos em instituições universitárias pelo Brasil...

Outro grupo numeroso são os evangélicos, que segundo recente afirmação do Pastor Silas Malafaia, o IBGE aponta que em 2.022 serão 51% da população brasileira...

Há ainda a possibilidade de Cunha – 3º na sucessão presidencial até janeiro de 2.017, assumir a presidência da República em face do cenário político atual. Se derem oportunidade – mesmo por pouco tempo – dele exercer a presidência, aí ele não terá concorrentes em 2.018...

Imaginem Cunha assinando projetos que há anos esperam sanção presidencial como tem desengavetado projetos prontos para serem votados na Câmara...

Assim, são vários fatores: os que já conhecem e os que estão conhecendo Eduardo Cunha. E Cunha vai crescer muito, muito mais... E estará com certeza nas opções para a disputa da Presidência da República em 2.018.

 

Nós temos



Visitantes desde 24/10/2011:

001382837
Hoje:
No mês:
Total:
746
19023
1382837